sexta-feira, 17 de junho de 2016

Nota SepeLagos:


Sabemos que as constantes paralisações que estamos realizando, desde outubro de 2015, quando o governo municipal começou a atrasar pagamento (descumprindo inclusive ordem judicial, que determina o pagamento até o quinto dia útil), vale transporte, não pagar o décimo terceiro, terço de férias e retirar todos os nossos direitos, causaram e causam grandes transtornos à população. Mas, não podemos deixar de lutar pelos nossos direitos! Muitos profissionais ainda não receberam o mês de abril. Um absurdo!

É inadmissível que um município com a arrecadação chegando a R$ 800 milhões, o prefeito não consiga cumprir com suas responsabilidades de Chefe do Executivo. Vivemos um verdadeiro caos! Na educação, além de salários atrasados e todos os outros direitos pendentes, os profissionais não têm estrutura de trabalho, os alunos não tem merenda decente (mesmo tendo verba para isso) e muitas instituições sofrem com infestação de ratos e baratas.

Entendemos a preocupação dos pais. Afinal, precisam trabalhar e a escola é o lugar mais seguro para deixarem seus filhos. Em contrapartida, também temos filhos e responsabilidades – assim como qualquer ser humano – que precisamos cumprir (alimentação, luz, água, aluguel, etc) e não estamos conseguindo, pois nossos salários não estão sendo honrados. Nossos filhos estão passando necessidades conosco. É um absurdo o prefeito tentar virar o jogo, tentar colocar a população contra a categoria. Ele seleciona quem paga, descumpre a lei, abandonou à própria sorte serviços básicos como saúde e educação.

Nos causa espanto, apesar da educação ter verba carimbada (Fundeb – onde o extrato pode ser conferido por qualquer pessoa no Banco do Brasil), o prefeito não pagar a folha no 5º dia útil (conforme diz na Constituição Federal. Ganhamos também uma liminar que obriga o prefeito a cumprir a lei, o que o mesmo ignora). São erros seguidos. Isso, sem contar o comunicado do prefeito de que pretende parcelar os salários de todos os servidores públicos. Como vamos viver assim? A cidade nunca esteve tão abandonada, mas o córrego continua rico, um tanto estranho. Os comércios estão fechando as portas, o desemprego cresce a cada dia, pois o dinheiro não circula na cidade. Será que a culpa é realmente nossa, prefeito? Ou será que nunca existiu administração e planejamento e por isso nosso município está assim?

O prefeito coloca a culpa na queda dos royalties de petróleo – sofrida também por outras cidades – mas vemos os municípios vizinhos sobrevivendo e até vencendo a crise, uns até pagando parcela do 13º salário. Não vemos as outras cidades, com receita muito inferior, desrespeitando dessa maneira seus trabalhadores.

Depois disso tudo, quem é o culpado pela greve? Ainda temos a questão do vale-transporte, descontado e sem ser repassado há quatro meses.

Por isso, pedimos o apoio de toda a população. É necessário que todos juntem-se a essa causa, que não é só nossa! É uma batalha de todos os servidores! Pais e responsáveis de alunos, venham para a rua e lutem conosco! Queremos voltar às salas de aula com nossos salários em dia e direitos respeitados. Quando isso acontecer, aí sim, teremos DIGNIDADE em nosso município!

‪#‎SepeLagos‬

Nenhum comentário:

Postar um comentário