quinta-feira, 28 de abril de 2016

ASSEMBLEIA DE BÚZIOS (27/04)

Deliberações:

- insistir na audiência com o governo;
- divulgação nas escolas (através de cartazes) sobre as conquistas do Sepe: abono de um dia de paralisação. Lembrando que o sindicato está lutando pelo abono do segundo dia;
- eleições de representantes de escolas;
- nova assembleia dia 24/05 (terça-feira).


‪#‎SepeLagos‬

quarta-feira, 27 de abril de 2016


Será nesta quarta-feira!!!








Assembleia em Arraial do Cabo

Mais uma assembleia, dessa vez com os profissionais da educação de Arraial do Cabo.

Foram aprovados os seguintes passos:
- A realização de uma audiência pública com os vereadores da cidade para o dia 11/05, às 18 horas;

- A disponibilização online do arquivo referente ao PCCR, com intuito de divulgar as medidas aprovadas no plano;

- A Moção de apoio à ocupação realizada na escola Vinte de Julho;

- A realização de uma assembleia orçamentária, com os professores da região, com, ao menos, 15 dias de preparação.

SEGUIMOS À LUTA!


 



ASSEMBLEIA DA REDE MUNICIPAL DE CABO FRIO

Deliberações:

- manutenção do estado de greve;
- assembleia de avaliação sobre o pagamento do décimo terceiro, sexta-feira (29/04), às 18h, no Edilson Duarte;
- formação de comissão para acompanhar nesta terça-feira, dia 26, às 10h, o processo de licitação do lixo na Prefeitura de Cabo Frio. Integrantes da comissão: Denise Teixeira, Maria Júlia, Débora, Deilton e Babade;
- paralisação todo quinto dia útil, com ato em frente à prefeitura. O próximo será dia 06/05, às 10h;
- envio de ofício à secretaria de educação, esclarecendo sobre o posicionamento da categoria quanto ao sábado letivo.
#‎SepeLagos‬

 







Doações para movimento #‎OcupaTudo‬

O SepeLagos mais uma vez contribuiu com a doação de mantimentos nas ocupações das escolas 20 de Julho, Miguel Couto e Renato Azevedo.
Faça também sua doação!!!

]







#‎OcupaTudo‬


C. E. Renato Azevedo



terça-feira, 26 de abril de 2016

Assembleia em Arraial do Cabo 26/04

Foram aprovados os seguintes passos:


- A realização de uma audiência pública com os vereadores da cidade para o dia 11/05, às 18 horas;

- A disponibilização online do arquivo referente ao PCCR, com intuito de divulgar as medidas aprovadas no plano;

- A Moção de apoio à ocupação realizada na escola Vinte de Julho;

- A realização de uma assembleia orçamentária, com os professores da região, com, ao menos, 15 dias de preparação.

SEGUIMOS À LUTA!


quarta-feira, 20 de abril de 2016

Assembleia da rede municipal de Cabo Frio (19/04)

Deliberações:

- criação de Projeto de Lei de Iniciativa Popular que garante lotação a todo servidor público de Cabo Frio;
- encaminhar à SEME a solicitação da lotação do servidor nas UEs;
- compromisso dos prefeitáveis com a lotação dos servidores, incluindo esses servidores no PCCR;
- assembleia na próxima segunda-feira, dia 25, às 18h, no Edilson Duarte.

‪#‎SepeLagos‬






Ato com passeata até a prefeitura de Cabo Frio. (19/04)










#‎SepeLagos‬ usa Tribuna da Câmara Municipal de Cabo Frio e fala da crise na educação




Ocupação Colégio 20 de Julho em Arraial do Cabo



Dia 18/04







ASSEMBLEIA DA REDE MUNICIPAL DE CABO FRIO (15/04)


Deliberações:
- paralisação dia 19/04, com ato às 10h em frente à Câmara Municipal, seguido de caminhada até à prefeitura e assembleia na Escola Antônio da Cunha;
- assembleia orçamentária na primeira semana de maio;
- documento orientando sobre a questão do calendário letivo, com construção do mesmo de forma coletiva no grupo dos profissionais da educação;
- paralisação todo sábado letivo até resolver a situação da educação;
- campanha contra a perseguição política e por greve sofrida pelos companheiros Deilton e Adriano.

‪#‎SepeLagos‬







quinta-feira, 14 de abril de 2016

Audiência com a SEEDUC: governo apresenta proposta de cronograma de pagamento


Nesta terça, dia 12, os coordenadores do Sepe e um representante do comando de greve se reuniram com a SEEDUC para discutir a pauta pedagógica dos profissionais de educação da rede estadual, em greve desde 02/03.

A reunião foi com representantes da Subsecretaria de Gestão de Pessoas, Subsecretaria Executiva e Subsecretaria de Ensino, além dos deputados Waldeck Carneiro (PT), da Comissão de Educação, e Eliomar Coelho (PSOL) da Comissão de Orçamento e Finanças.

1) 1/3 de planejamento: a SEEDUC irá apresentar o cronograma de implementação que será analisado em uma nova reunião com o Sepe, agendada para a sexta-feira, dia 15/04;

2) Nenhuma disciplina com menos de dois tempos de aula: a Secretaria apresentará uma proposta de uma nova matriz curricular para ser implementada em 2017;

3) Uma matrícula, uma escola: a Secretaria esclarece que 91% dos profissionais da rede já estão lotados em apenas uma escola. A SEEDUC irá apresentar ao Sepe um quadro atualizado por Metropolitana com o quantitativo dos profissionais que ainda estão em mais de uma escola – estes professores serão posteriormente convocados para regularizaram a situação;

4) A SEEDUC também informou que irá publicar uma resolução regulamentando os critérios para gozar a Licença Especial a partir do segundo semestre.

Chefe de Gabinete se reúne com o Sepe e apresenta proposta de cronograma de pagamento dos salários da ativa

Logo após a audiência sobre a pauta pedagógica, os coordenadores do sindicato se reuniram com o chefe de Gabinete da SEEDUC Caio Castro. Como a audiência com Dornelles havia sido transferida para sexta, Caio Castro foi autorizado pelo governo a antecipar o que seria discutido com o governador. Eis os pontos informados pelo chefe de Gabinete:

1) O governo apresentou o seguinte cronograma de pagamento do salário integral para os profissionais: abril, pagamento no 8º dia útil (pago em maio); maio, no 6º dia útil (junho); junho, no 4º dia útil e de julho em diante no 2º dia útil.

2) A questão do pagamento dos aposentados será discutida diretamente com o secretário de Fazenda Júlio Bueno;

3) Eleição para a direção de escola: a SEEDUC concorda com o pleito (que ela chama de “consulta”). Os critérios da eleição serão debatidos em audiência com a Comissão de Educação e o Sepe na ALERJ;

4) Enquadramento por Formação: ainda depende de recursos, mas Caio Castro adiantou como se dará o cronograma de pagamento: o governo vai pagar, inicialmente, os processos de 2013 (nº de processos: 4.200 docentes) e na sequencia os processos de 2014 (2.700 docentes), 2015 (2.500 docentes) e 2016 (2.500 docentes);

5) 30 horas para funcionários: SEEDUC não se opõe e a minuta do projeto de lei que cria a carga horária de 30 horas está sendo feito pela Liderança do governo na ALERJ;

6) Salário dos funcionários: o Sepe também questionou a situação dos funcionários de escolas, que recebem menos que o salário mínimo nacional;

7) O Sepe reivindicou a suspensão total do Plano de Metas/SAERJ/GIDE; Castro afirmou que o número de provas será reduzido para uma ou duas, no máximo, por ano (são 4 atualmente). Segundo o chefe de Gabinete, essa redução proporcionaria uma economia ao estado de cerca de R$ 3 milhões.

8) Sepe cobrou o reajuste salarial e lembrou que que a categoria não teve nenhum reajuste desde 2015: Castro respondeu que o governo não tem recursos.

Mais informações na assembleia do dia 14/04, onde as propostas serão analisadas.

http://www.seperj.org.br/ver_noticia.php?cod_noticia=6941

REDE ESTADUAL: NOTA SOBRE O PAGAMENTO DOS APOSENTADOS


O SEPE/RJ recebeu com indignação a notícia de que os aposentados/pensionistas que tem vencimentos líquidos acima de 2 mil reais não vão ter seu benefício depositado no dia 14 de abril.

É importante ressaltar que o dia 14 de abril (décimo dia útil) já é um desrespeito aos servidores, aposentados e pensionistas, que até o final do ano passado recebiam muito antes disso.

O temor das ocupações dos estudantes e a força da greve da Rede Estadual obrigaram o governo a mudar sua intenção de atrasar o salário dos trabalhadores que estão nas escolas. E fez a opção covarde de atacar os direitos dos aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro.
Com essa decisão o Governo do Estado coloca a conta da crise de maneira ainda mais forte sobre as costas daqueles mais vulneráveis.
O SEPE/RJ, que já havia se insurgido frente a mudança na data do pagamento, por intermédio do seu Departamento Jurídico, prepara, nesse momento, uma ação que impeça ou diminua os efeitos desse desrespeito contra os aposentados e pensionistas.


http://www.seperj.org.br/ver_noticia.php?cod_noticia=6949

Mais uma vitória do SEPE!